Acredite, muitos se esquecem de fazer essa pergunta na hora de reformar a academia. Com isso, é comum trocar o piso ou os equipamentos, quando tudo que as pessoas que frequentam o local querem é uma lanchonete, por exemplo. Para boa parte dos proprietários de academia, ainda é difícil identificar no que investir para tornar a experiência do cliente mais rica.

Isso acontece porque, em muitos casos, o dono de uma academia é um profissional de educação física, que se sente bem com o seu corpo e gosta muito de praticar atividade física. É comum, por exemplo, o gestor de uma academia optar pela instalação de espelhos no ambiente. Mas se o público está interessado em emagrecer, por exemplo, provavelmente não está se sentindo bem com o próprio corpo e isso vai prejudicar uma boa experiência.

Escute mais

Só há um jeito de identificar o que o cliente valoriza em uma academia: é preciso perguntar a ele. Mas não adianta ser direto demais nas perguntas. O ideal é tentar entender o que faz o frequentador se sentir bem. Pergunte, por exemplo, em que parte da academia ele se sente melhor, onde gosta de ficar depois do treino ou em que ambiente prefere esperar para realizar a atividade física.

Há também as perguntas para identificar quem é o cliente alvo. Muitas vezes, temos uma ideia errada sobre isso. Seu público-alvo não é identificado apenas pela idade, mas também pelo estilo de vida. Ao tentar desvendar que tipo de filme seu aluno assiste, por exemplo, dá para entender se ele tem um estilo de vida mais jovem ou maduro.

Ao tomar essa atitude, também é possível identificar melhorias muito simples e baratas que vão melhorar a experiência dos alunos. A forma como os acessórios são guardados em sala de aula podem tornar o ambiente mais convidativo e agradável, contribuindo tanto para a venda quanto para a fidelização. Além disso, com um projeto bem desenvolvido, há espaço para mudanças a cada três meses.

Pense nisso e bom projeto!