• A Nova Arquitetura para as Academias

      A Nova Arquitetura para as Academias

      por Patricia Totaro

       

      Fazer a gestão focada no seu cliente é a única maneira de ter uma academia de sucesso!

      E o cliente das academias mudou. O que funcionava há alguns anos não tem mais sentido. É hora de dar um passo à frente e mostrar para o mundo que as academias são um lugar onde se promove a saúde e a prevenção à doenças. 

      Esse reposicionamento do nosso mercado passa necessariamente pela Arquitetura, além da comunicação e da conscientização dos profissionais que atuam em academias!

      O primeiro passo é tirar da arquitetura os elementos que caracterizam o excesso de preocupação com a forma física como excesso de espelhos e imagens de pessoas.

      Em seguida, devemos  planejar as áreas de exercício de forma a facilitar o uso pelos iniciantes. E nesse ponto vale repensar de que forma o professor deve apresentar cada equipamento e os exercícios para os clientes. Será que os nomes técnicos das máquinas, tão comuns para quem está habituado ao ambiente de academia não intimida os novos clientes? Será que logo ao começar eles precisam saber o nome correto dos músculos?

      Toda a jornada do cliente deve ser repensada.

      Nesse momento temos 4 tipos de clientes:

      • os que nunca frequentaram academias, entenderam a necessidade da atividade física direcionada, mas não se sentem à vontade nesse  ambiente;
      • os que estavam habituados a frequentar e só estão voltando agora, ou seja, ficaram parados quase um ano e tem dificuldade de retornar e 
      • os que não se distanciaram da atividade física e já voltaram logo na reabertura. Esse é o único que não se sente intimidado, mas ele também voltou com outras expectativas.
      • o que não mudou, a minoria.

      Se continuarmos oferecendo o mesmo estilo  de ambiente (e de atendimento) que há um ano atrás, podemos perder grande parcela desse cliente em potencial.

       

      O cliente atualmente, em sua grande maioria quer:

      • segurança
      • ambientes acolhedores
      • espaços confortáveis

       

      A Nova Arquitetura prioriza o conforto e o acolhimento, com muitos elementos que não são típicos de academia antigas, como vegetação, móveis confortáveis, espaços para trabalhar e espaços de descompressão ou meditação.

       

      Fique atento às mudanças do consumidor !!! Na dúvida, faça pesquisas para conhecer seus novos hábitos de consumo e use o resultado para entregar a seus cliente um ambiente surpreendente.

  • Vendas em Academias-Clube

      Vendas em Academias-Clube

      por Patricia Totaro

      Academias Clube são um modelo de negócio vencedor para quem tem bastante espaço e quer atingir a família inteira.

      E justamente pelo seu tamanho, o tour de vendas pode ser um grande desafio: se todos os ambientes forem apresentados com detalhes, o visitante se cansa e se somente for apresentado o que ele tem interesse, não se demonstra o seu diferencial.

      O impasse deve ser resolvido entendendo-se o que os visitantes em sua maioria valorizam e acrescentando os interesses pessoais de cada visitante:

      Primeiro Impacto:

      A entrada deve demonstrar o tamanho e diversidade de atividades da academia. Ao deixar bastante espaço livre na entrada, a arquitetura passa a mensagem que lá dentro tudo é espaçoso também. E esse espaço livre é muito útil para eventos ocasionais.

      Mostre os diferenciais:

      A piscina é sempre um diferencial e o Brasileiro tem muita afinidade com a água, mesmo quem não pratica natação. Pense na arquitetura da piscina para que o ambiente seja aconchegante e convidativo e dessa forma, um ótimo cenário.

      Posicione o cliente nos pontos certos

      O ideal é já construir a sua academia  pensando no tour de vendas: dessa forma sabemos o que o cliente vai visualizar em cada momento e os pontos certos para posiciona-lo durante o tour. Se, por exemplo, das esteiras pode-se ver a musculação, piscina e as salas de ginástica, você deve coloca-lo em cima dela e apontar os outros ambientes.

      Vestiários

      Os vestiários devem estar sempre impecavelmente limpos e demonstrar conforto em todos os detalhes, seja simples ou sofisticado. Quando o visitante for levado a visita-los é importante ressaltar os pontos de conforto remetendo ao uso, como “você pode secar o seu cabelo aqui nessa bancada bem iluminada” ou então “a balança fica próxima aos chuveiros para você ter privacidade”.

      Mantenha as  Salas de Ginástica  com vida

      Mesmo quando não está tendo aula, as salas devem estar sempre com uma temperatura agradável, a mesma música usada na aula tocando, as luzes acesas e os acessórios dispostos como se estivesse para começar uma aula.

      Entenda o interesse do visitante e o surpreenda com espaços que ele não esperava ver. E assim diferencie-se dos modelos de negócio com valores mais baixos.

      O cliente valoriza o seu serviço se ele se conectar com o seu espaço. Para isso serve a Arquitetura

      Use sem moderação!!!

  • Academias Clube e Fidelização

      Academias Clube e Fidelização

      por Patricia Totaro

      Os dois modelos de negócio de academias com maior índice de fidelização são os Estúdios e as Academias Clube, os dois extremos em questão de tamanho. O Estúdio pelo conforto e entrega de resultados  através do atendimento personalizado e as Academias-Clube pela diversidade de atividades que atendem a toda a família.

      Toda a arquitetura da Academia Clube deve ser planejada para que todas as faixas etárias tenham uma ótima  experiência. Como cada um tem expectativas e necessidades diferentes, o desafio da ambientação é ter espaços de convivência exclusivos para encantar cada membro da família e modelar os espaços de exercício para que a cada hora do dia agrade a um público-diferente.

      Pausa para falar de público-alvo!

      Atender a várias faixas etárias não elimina a necessidade de ter  foco em um público-alvo específico, lembrando que a definição atual é baseada em padrão de consumo e de comportamento.

      Voltando a falar da arquitetura:

      Setorização de espaços 

      Os espaços do mesmo tipo de uso devem estar próximos uns aos outros. Por exemplo, as áreas de conveniência, como loja, salão de beleza, barbearia entre outras devem estar juntas e fáceis de localizar. Da mesma forma as áreas ligadas à saúde e bem estar como spa, massagem, fisioterapia, nutrição devem compartilhar a mesma área de espera, ambientada como uma área de convivência e estar próximas ao acesso dos vestiários adultos.

      Espaços infantis

      As crianças são clientes além de filhos de seus clientes. Devem ter uma área de convivência exclusiva, como uma brinquedoteca, além dos espaços de exercícios próprios e seus vestiários exclusivos.

      Um bom modelo de sala de aulas coletivas é que sejam usadas pelas  crianças durante o dia e nas horas de pico pelos adultos. Sua localização tem que ser em algum lugar onde as crianças não tenham que circular pela academia para entrar, ou até ter uma entrada exclusiva para elas, que durante o uso dos adultos, fique fechada.

      Convivência

      Os ambientes de convivência devem ser espalhados por toda a academia, deixando atrativos em cada um deles para agradar a um grupo diferente: os mais extrovertidos, os mais tímidos, os mais velhos, os adolescentes, os adultos e assim em diante.

      A lanchonete é a maior área de convivência de todos, pois atrai a todos e deve ser colocado em uma área central e ser convidativa mesmo para quem não vai consumir no momento.

      Espaços de Conveniência

      Muito cuidado ao decidir quais espaços de convivência você irá colocar: é tentador aceitar um terceirizado que vai pagar um bom aluguel mas que não tenha nada a ver com a sua academia. Coloque-se no lugar de seu cliente e entenda o que ele gostaria de ter como facilidades além do treino. Liste esses ambientes e somente depois busque os parceiros, dentro dessa lista.

      Um espaço novo que tem tido ótima aceitação é um local de trabalhar, como um pequeno co-working. Essa demanda vem de encontro à nova tendência de se trabalho remoto e pode ajudar na fidelização. Ou, se você preferir poder até ter esse espaço cobrado, depende de sua estratégia.

      A arquitetura deve ser focada nua conveniência do cliente em ter todas as suas necessidades atendidas e no conforto, sempre demonstrando a diversidade de áreas de exercícios, serviços agregados e programas para todas as idades. Sua academia-clube tem que ser uma extensão da casa de seu cliente.

      Pense em todos os detalhes para garantir que o cliente valorize o seu serviço.

      Bom projeto!

  • Invista onde o seu cliente percebe

      Gestão da Arquitetura: Invista onde o seu cliente percebe

      por Patricia Totaro

      Saber onde investir  é uma parte importante da Gestão de Arquitetura. Cada intervenção em sua academia, estúdio ou box deve ter um objetivo definido e ser bem planejada, com as decisões de projeto e todos os custos levantados.

      Se a estrutura já não está impactando positivamente os clientes, já passou do momento de reformar. As áreas das academias são grandes e o valor de uma reforma completa pode não ser viável. Então é importante entender qual o impacto que cada intervenção causa no cliente para definir onde investir primeiro.

      Primeiro ponto: Iluminação

      A luz envolve quem está na academia e isso ajuda na venda e na fidelização de clientes. 

      Além de iluminar, deve destacar o que queremos mostrar, esconder o que não queremos e principalmente, criar cenários para motivar diferentes aulas e horas do dia.

      Segundo ponto: Cores e Texturas:

      Tudo o que fica na altura dos olhos causa impacto imediato. Ajuda especialmente na venda, criando cenários e pontos focais para chamar atenção aos seus diferenciais. É a forma mais econômica de mudar um ambiente, mas precisa da luz para ser valorizada.

      Terceiro ponto: Mobiliário e Decoração

      Tudo que o cliente tem contato físico direto, como mobiliário, causa a sensação de conforto e consequentemente aumentam a conexão do cliente com o espaço da academia.  Mobiliário e elementos decorativos impactam muito  na percepção de valor, desde que sejam escolhidos de acordo com as aspirações de seu  público-alvo.São ótimos elementos para serem trocados com frequência, demonstrando investimentos contínuos na academia, o que sempre agrada aos seus clientes.

      Mantenha sempre sua estrutura atualizada para que pequenos investimentos tenham bastante efeito. Agora, se a sua estrutura está precisando de uma remodelação mais profunda, planeje um projeto de forma estratégica para  impactar bastante o seu visitante e o seu aluno sem gastar muito!

      Arquitetura é parte da Gestão!  Use e abuse!

      Bom projeto!